O que é Marketing Digital

Marketing digital é uma combinação de estratégias online a fim de atingir um objetivo específico, seja ele vender mais, se posicionar como uma autoridade em uma determinada área, gerar relacionamento com o cliente, entre outros.

Antes de começarmos a detalhar mais esta definição de o que é marketing digital, precisamos entender que a palavra “digital” é apenas o meio pelo qual executamos a estratégia do marketing (tradicional).

Muitas pessoas olham o marketing digital como uma nova ciência, ou até mesmo como uma nova matéria, mas ela é apenas uma extensão do marketing tradicional adaptadas aos novos comportamentos do consumidor a as novas tecnologias e plataforma como blogs, mídias sociais, e-mail entre outros.

Como o mundo se tornou disruptivo e a maior parte da população está conectada a internet, o marketing digital vem ganhando destaque.

Muitos ainda acreditam que a grande vantagem do marketing digital é que ele pode alcançar milhões de pessoas, não havendo limite de fronteiras, e que tudo isso possa ser alcançado de forma viral, barata e até muitas vezes grátis.

De certa forma esta é uma das vantagens do marketing digital, a democratização da informação. Hoje qualquer pessoa pode ir até o Google e Youtube, por exemplo e aprender a cozinhar um prato novo mesmo que não tenha habilidades desenvolvidas para isso. Basta ir seguindo o passo-a-passo e lá está aquele prato que você sempre quis fazer.

Porém a grande revolução que a internet nos traz não é somente a democratização da informação. Podemos destacar como a maior vantagem do marketing digital o acesso as métricas, ou seja, saber com detalhes os dados do que é postado na internet, isto é, saber quantas pessoas gostaram, não gostaram, clicaram, assistiram, comentaram, quanto tempo estas pessoas ficaram olhando ou lendo a sua publicação entre outros. Isto é fantástico!

Nas mídias tradicionais (TV, rádio, revistas, outdoor, panfletos, entre outras) não é possível mensurar isto com precisão. Você pode até estimar que pela Rua “X” passam mil pessoas por dia e que teoricamente o outdoor será visto por estas mil pessoas, mas de fato, quanto dessas mil pessoas pararam para ler o outdoor? Ou ainda, quantas destas mil pessoas comentaram ou reagiram sobre o conteúdo daquele outdoor? Pode-se estimar, mas não há como saber.

Dentro disto tudo, ainda podemos falar sobre segmentação. Nas mídias tradicionais a segmentação é provável. O anunciante pode fazer um comercial sobre lingerie nas manhãs no intervalo do programa da Ana Maria Braga, mas não há a certeza de que 100% do público que está assistindo são mulheres. Na internet isto é possível.

Você pode mostrar o seu anúncio para um determinado público. Veja alguns exemplos:
– Mulheres.
– Mulheres entre 25 e 32 anos.
– Mulheres entre 25 e 32 anos, casadas.
– Mulheres entre 25 e 32 anos, casadas, formadas.
– Mulheres entre 25 e 32 anos, casadas, formadas, que gostam de assuntos relacionados lingerie.

E assim por diante.

Um outro benefício do marketing digital é a possibilidade de se relacionar com a sua audiência.

No marketing tradicional nós somos obrigados a engolir a informação, que muitas vezes pode ser invasiva e “poluitiva”, vide a Lei Cidade Limpa que visa regulamentar a publicidade de rua de São Paulo.

 A este relacionamento, através do marketing digital, damos o nome de Inbound Marketing, onde a marca literalmente conversa com o consumidor, com o objetivo de atrair um suspect (possível cliente), fazendo ele virar um seguidor da marca ou do conteúdo oferecido por ela e consequentemente se torne um consumidor. Detalhe: um consumidor que seja um divulgador.

Legal, Manoel! Estou começando a entender como funciona. Mas como eu faço isso?

Um bom plano de comunicação é uma das premissas do marketing. Para isto precisamos entender melhor quem é o público-alvo, as personas e os canais.

Mas espera um pouco. O que são canais? O que é persona? O que é público-alvo?

Vamos as respostas:

O que são canais no marketing digital?

Canal é todo o meio que você se comunica ou entrega material para o seu cliente. Os seus canais de comunicação podem ser, por exemplo: e-mail, blog, Instagram, Facebook, Whatsapp, carta, revista, entre outros.

O que é Público-Alvo?

Público-alvo é a faixa de pessoas que são seus principais ou potenciais clientes.
Exemplo: Mulheres entre 20 e 30 anos, casadas com filho.

O público-alvo é uma visão ampla dos seus potenciais clientes.

O que é Persona?

Persona é uma pessoa dentro deste seu público-alvo. Porém a persona é como se fosse uma pessoa real mesmo. Quando definimos a persona, nós damos um nome a ela, descrevemos suas características demográficas, os hábitos, os anseios, os medos, o que ela ouve, vê, etc. É uma descrição bem detalhada de alguém que se encaixa dentro público-alvo.

Próximos passos no Marketing Digital

Agora que você já tem em mãos a sua persona, é hora de criar conteúdo para ela.

O marketing digital deve ser certeiro. Não adianta você querer abraçar tudo e a todos. É necessário “fincar” a bandeira, território por território para se ter um destaque em algum segmento.

Por exemplo, um psicólogo atende várias situações dentro de seu consultório, porém na internet, é necessário que ele se dedique a um determinado tipo de público. Normalmente este tipo de profissional atende casais, pessoas em luto, adolescentes, pessoas com ansiedade, depressão, entre inúmeras causas. Para se ter destaque na internet e se tornar uma autoridade é necessário realizar uma escolha.

É importante que o profissional, neste caso o psicólogo, divulgue um conteúdo específico.

Suponhamos que seja escolhida a área de relacionamento. O conteúdo que ele tem que divulgar em suas redes sociais tem que ser sobre este assunto. Quanto mais específico melhor e mais autoridade ele gera, a tal ponto que os casais que passem por algum problema no casamento, por exemplo, passem a procurar o conteúdo ou até mesmo se consultar com este profissional.

Mas Manoel, e a quantidade de conteúdo que deve ser postada nas mídias sociais e no meu blog? Devo postar todo o dia?

Eu não defendo a lógica do quanto mais melhor. Prefiro defender a ideia de que o melhor é uma frequência de conteúdo.

De nada adianta você encher o seu blog com artigos durante uma semana e depois dar intervalos longos ou esquecer dele.

Antes uma postagem uma vez por semana, ou seja, de forma regular, do que um cronograma sem nexo, sem continuidade. Lembre-se, a frequência é mais importante que a quantidade.

Tenha sempre um cronograma de conteúdo, siga ele a risca e seja feliz! =)

Agora que você já tem uma ideia de o que é marketing digital e como ele funciona (já aprendeu sobre canais e público-alvo) você já está à frente da grande maioria das pessoas, e você percebeu que ainda nem falamos sobre site, né?

Isso porque, em geral, as pessoas fazem o contrário. Primeiro criam sites, blogs, páginas, Facebook, Instagram, entre outros, para depois realizarem o planejamento.

Com essas informações você consegue realizar uma comunicação mais assertiva e encontrar o seu cliente perfeito.

Vamos abordar agora mais alguns princípios básicos do marketing digital.

Que tal falarmos sobre como construir um site? Bem… como construir um site há várias maneiras. Você pode utilizar um construtor ou pedir para alguém fazer isto por você.

Mas quanto custa um site? Os preços variam de R$500,00 e passam facilmente dos R$3.000,00. Se você não quiser investir esse dinheiro no começo pode optar por construtores como o da Hostgator, Wixx, GoDaddy. Ou pode ainda construir através do WordPress (eu particularmente indico esta pois é uma das que mais facilita um bom posicionamento no Google)

O importante dentro de um site é ele ter uma estrutura de SEO (Search Engine Optimization) otimizada (veja este artigo sobre SEO). Com as palavras-chave certas para que quem for procurar algo no Google ou em outro buscador, achar o seu negócio na internet.

Além disso, seu site deve ser leve, carregar rápido e ter uma navegabilidade agradável. Vejo muitas empresas com sites lindos, com muitos vídeos, fotos e efeitos, porém isto tudo mais atrapalha do que ajuda.

Importante ressaltar também que a primeira informação que seu site tem que mostrar quando alguém acessar ele é qual a proposta do seu negócio, do que se trata. Lembre-se, quanto menos cliques melhor.

Encerro, por ora, esta breve apresentação sobre o que é o marketing digital. Com certeza voltarei a adaptar este conteúdo e este artigo é como uma obra de arte, nunca estará terminado.